Blog

Fiberwan quer difundir uso de conversores de Fibra Óptica

A Fiberwan, fabricante nacional de conversores de fibra óptica, de São Caetano do Sul, SP, com forte principalmente no segmento de segurança eletrônica (CFTV), quer expandir sua atuação a outros mercados, como telecomunicações e TI, controle de acesso e intrusão, automação, incêndio, alarme e broadcast. “Temos produtos para cada aplicação que envolva fibra óptica e necessite de conversão de sinais. Por isso, vamos direcionar as estratégias comerciais para ampliar as oportunidades de negócios em mercados que não tínhamos trabalhando fortemente no passado”, diz o gerente comercial da Fiberwan.
Segundo ele, a fibra óptica é cada vez mais usada nas empresas e indústrias, pois oferece muitas vantagens e um excelente custo/beneficio, permite estender as distancias das redes e garante imunidade a interferências eletromagnéticas. “A fibra está em todos os segmentos, com custos cada vez mais competitivos, abrindo espaço para o uso dessa tecnologia”, diz.
Como ainda há um grande parque instalado e equipamentos com conectores para cabos elétricos, os conversores dão a possibilidade de usufruir dos benefícios da fibra sem abrir mão do legado.
A Fiberwan foi fundado em 2003 e produz centenas de modelos de conversores destinados a converter sinais de vídeo analógico convencional, HD e full HD, ethernet (Rj45), sinais seriais RS-485, RS-422 e RS-232, contato seco (alarmes, cerca elétrica, automação), áudio, áudio balanceado, telefone (Rj11) e vídeo SDI. Há ainda modelos que permitem transmitir diversos tipos de sinais em apenas uma fibra óptica. A grande maioria dos conversores da Fiberwan é híbrida e aceita qualquer tipo e fibra óptica, seja monomodo ou multímodo.
A empresa desenvolve novos modelos constantemente. Os conversores de mídia da linha FWE2 para sinais Ethernet, por exemplo, são capazes de transmitir em velocidades 10/100 ou 10/100/100 Mbit/s em uma ou duas fibra ópticas em até quatro portas RJ-45 não gerenciáveis. “Temos intenção de ampliar o mix de produtos dessa linha no futuro”. Diz.
Mas as aplicações em CFTV e vídeo vigilância ainda são o carro-chefe da empresa. Uma das novidades é a linha de conversores de vídeo analógico para sinais HD e full-HD (720p e 1080p). “O dispositivo coloca até quatro canais de vídeo full-HD 1080 em uma única fibra, reduzindo o numero de cabos coaxiais e os gastos com infraestrutura”, diz. Há ainda modelos para vídeos analógico convencional, SDI e IP – neste ultimo caso, também em versões POE – Power over Ethernet e velocidade até 1 Gbit/s.
Os conversores da Fiberwan compreendem modelos capazes de trafegar até 16 canais sobre uma única fibra. “Há uma grande redução nos custos de infraestrutura, pois em vez de passar 16 cabos coaxiais, apenas um cabo óptico será necessário, isso sem contar a melhor qualidade de imagens e informações trafegadas”.
Os produtos são plug and play e possuem painel frontal de LED’s indicados do status do sinal, que facilitam a leitura em tempo real.
“Desenvolvemos e fabricamos os equipamentos com tecnologia própria. Temos autonomia para prestar manutenção e oferecer suporte técnico dos conversores de fibra, em todas as etapas do projeto”. Diz o gerente. A empresa trabalha com cartão BNDS e os produtos têm três anos de garantia.
Além das ações em novos mercados, a Fiberwan está adotando uma nova política de canais, com tabelas diferenciadas para distribuidores, integradores e revendas. Uma das primeiras empresas a trabalhar como seu parceiro é a Marca Telecom, também de São Caetano do Sul, que tem estoque a pronta entrega.

Matéria publicada pela revista RTI de junho, página 8.

http://www.arandanet.com.br/midiaonline/rti/2016/junho/index.php